TURISMO

serra-da-canastra-g4869225ec_640.jpg

Parque da Canastra vai melhorar 
infraestrutura com R$ 34 milhões

Reportagem: Keuly Vianney
n.noticiar@gmail.com
15/10/2022

whats-logo.png

O Parque Nacional da Serra da Canastra (Parna Canastra), no Sul de Minas, vai receber R$ 34 milhões para investimentos na preservação do bioma Cerrado, melhorias de infraestrutura e do turismo local, como anunciou o Ministério do Meio Ambiente no último dia 13 de outubro. Outros seis parques mineiros federais também contarão com os recursos, totalizando um valor de R$ 150 milhões. 


O Parna Canastra receberá o maior valor. Veja os outros parques contemplados e o montante recebido por cada um deles: 
- Parque Nacional da Serra da Canastra: R$ 34 milhões
- Parque Nacional da Serra do Cipó: R$ 26 milhões
- Parque Nacional do Caparaó: R$ 25 milhões
- Parque Nacional da Serra do Gandarela: R$ 7 milhões
- Parque Nacional Grande Sertão Veredas: R$ 17 milhões
- Parque Nacional Cavernas do Peruaçu: R$ 18 milhões
- Parque Nacional das Sempre-Vivas: R$ 19 milhões

De acordo com o Ministério, serão mais de 700 mil hectares de preservação contemplados em todo Estado. O recurso destinado aos parques pode ser usado em: 
- Compra de materiais, equipamentos, ferramentas e insumos operacionais para a gestão dos parques
- Proteção e combate a incêndios florestais
- Infraestrutura, edificações e instalações para o ecoturismo

A ideia é que as unidades usem o investimento para monitorar sua fauna e flora com equipamentos de tecnologia avançada, como implantação de microchips, drones e câmeras, além de novos veículos, computadores, kits de energia solar e sistemas de comunicação e conectividade. 

A administração dos parques também poderá investir na modernização dos centros de visitantes e no desenvolvimento de atividades de recreação e contato com a natureza ao implantar novas estruturas para tirolesa, balonismo, turismo náutico, cavalgada, canoagem, etc. 


Dessa forma, os valores investidos viabilizam a conservação de 1,5 mil km de trilhas, que contarão com equipamentos de acessibilidade instalados, como pontes, passagens, decks, mirantes, banheiros e pontos de apoio, sinalização dos caminhos e atrativos. Cerca de 450 quilômetros de estradas que dão acesso aos parques também devem ser beneficiadas com os recursos.

De acordo com divulgação da Agência Minas, os sete parques contemplados possuem grande extensão territorial dentro dos biomas Cerrado e Mata Atlântica possuindo, portanto, rica diversidade de fauna e flora. Só no Parna Canastra são mais de 200 mil hectares de área, passando pelo território de seis cidades, tendo como suas principais atrações a nascente do Rio São Francisco e a Casca D'Anta, com seus 186m de queda de livre, uma das maiores do Brasil. 


Em 2022, o Parna Canastra completou 50 anos de fundação, conseguindo preservar o bioma Cerrado num santuário ecológico com mais de 1,5 mil espécies da flora, como a sempre-viva, e 1,2 mil espécies da fauna, como o lobo guará e o pato mergulhão, ameaçados de extinção. 

serra-canastra.jpg
casca-danta.jpeg

Cascata D'Anta (acima) e a formação de baú são uma das principais atrações do Parna Canastra, que completou 50 anos em 2022, além de animais do Cerrado / Fotos: Divulgação

Com o investimento, estima-se que os parques movimentem o ecoturismo da região, ajudando no desenvolvimento da economia local e no aumento de turistas. O público estimado de visitantes nos sete parques contemplados é de 380 mil/ano. 

Brumadinho
Conforme divulgou a Agência Minas, os recursos disponibilizados pelo Ministério do Meio Ambiente são decorrentes de um acordo que substituiu as multas ambientais impostas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), na tragédia de Brumadinho, e devem financiar ações de proteção e melhorias nos parques mineiros. 

 

O rompimento da barragem da Vale S.A, ocorrida em janeiro de 2019, tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o Estado de Minas Gerais.

VEJA MAIS

catagua-toboagua.jpeg
parque-tirolesa_edited.jpg
queijo-emater.jpg