top of page

HISTÓRIA

merca2.jpg

Sessentão, o que o Mercadão de Passos tem?

Reportagem e fotos: Keuly Vianney
n.noticiar@gmail.com 
15/01/2023

whats-logo.png

O Mercado Municipal de Passos completa 60 anos neste janeiro de 2023. Sessentão, o Mercadão situado na Avenida Comendador Francisco Avelino Maia é considerado um patrimônio da arquitetura modernista da cidade e oferece vários serviços diariamente na sua área externa, onde estão boxes de artesanato, saboaria, gastronomia e outros microempreendedores da área de viagens, produtos personalizados, etc.


Ao mesmo tempo, o Mercadão transformou-se num local de exposições, mostras e festivais esporádicos de gastronomia e cultura. Por isso, o espaço ganhou status e, hoje, é um dos mais requisitados pelos passenses, uma vez que o local foi reinventado como centro de eventos nos moldes contemporâneos. Um lugar para ver e ser visto. 

ipe-1.jpg

Área interna do Mercadão, que ganhou status ao se reinventar como espaço de eventos na cidade / Foto: Arquivo NN

O prédio mantém suas linhas retas ao  melhor estilo da arquitetura moderna, sendo quebradas somente pelos grandes arcos nas suas duas entradas idênticas - a principal pela avenida e a outra pela rua do Mercado. A construção também possui elementos tubulares, dando leveza à obra e marcando um tempo saudosista para quem viu a inauguração do espaço há 60 anos (leia sobre a história do Mercadão no texto mais abaixo).

mercadao-arcos.jpg

Grande arco na fachada do Mercadão dá movimento ao prédio moderno de linhas retas

merca-tubos.jpg

Elementos tubulares na cor vermelha estão presentes no prédio do Mercadão

Atualmente, a gama de serviços disponíveis no local atende a variados públicos, sendo que parte da população da cidade desconhece o que pode encontrar lá, no antigo Mercadão. Para melhor circulação, também há duas entradas nas laterais, saindo para a Rua dos Maias e a Travessa do Mercado. 

merca-latera.jpg

Boxes da lateral da Rua dos Maias

merca-lateral.jpg

Boxes com saída para a Travessa do Mercado

A atual ocupação dos boxes na parte externa foi coordenada pela Prefeitura de Passos de 2014 para cá, quando foram abertos para os interessados e dando preferência para empresas de regime de economia solidária e ex-locatários.
 

No entanto, esta exigência não foi bem sucedida e, hoje, nem todos os boxes estão ocupados. Os atuais comerciantes se consideram privilegiados em oferecer seus serviços num prédio histórico como o Mercadão. Mas, também defendem uma maior movimentação na área por parte do poder público durante a semana para atrair mais consumidores e visitantes. Acompanhe abaixo alguns dos serviços disponíveis atualmente no Mercadão de Passos: 

Presentes criativos e personalizados
Itens originais, criativos e divertidos são encontrados no box da Funny Brindes Personalizados, do gestor comercial Alessandro Modesto Gomes, que está no Mercadão desde 2020. Ele produz produtos personalizados para empresas, eventos (casamentos, formaturas e aniversários) e presentes individuais, com infinidade de opções (veja fotos do box abaixo; arraste as imagens).

Coordenador do box, Alessandro Gomes
Coordenador do box, Alessandro Gomes

press to zoom
Canecas personalizadas são as mais vendidas
Canecas personalizadas são as mais vendidas

press to zoom
merca-funny2
merca-funny2

Fachada da Funny Brindes Personalizados no Mercadão

press to zoom
Coordenador do box, Alessandro Gomes
Coordenador do box, Alessandro Gomes

press to zoom
1/6

Canecas, taças, copos, porta-retrato, relógio, chinelo, squeezes, almofadas, bolsas, bonés, chaveiros, quebra-cabeça. Tudo pode virar um item ou presente personalizado. Para o trabalho e design, Alessandro usa técnicas de transfer laser e sublimação, possuindo um catálogo virtual para facilitar a escolha dos clientes.

 
As mais vendidas são as camisetas e canecas, que são personalizadas em materiais como porcelana, acrílico, vidro, alumínio e polímero. Funciona no Box 04 de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h30. Whatsapp: (35) 99138-1885 / Instagram @funnybrindes

Uma artesã muito arteira
O melhor do artesanato em tricô, crochê e bordados estão no box da Tianinha Arteira, que está no Mercadão desde 2018. A artesã Sebastiana Mendes de Matos Pedro faz artesanato há quase 50 anos, desde a infãncia, quando aprendeu o ofício com as irmãs do Carmelo São José e nunca mais parou.  

As peças são muito variadas, desde vestuário feminino (blusas, vestidos, biquinis e bolsas),  utilidades dómésticas e souvenirs (sousplat em variados formatos, cores e design, panos de prato, caminhos de mesa, almofadas, toalhas, chaveiros, chapéus)  até infantil (vestidinhos, bonequinhas, sapatinhos) (veja fotos abaixo; arraste as imagens).

Artesã Tianinha mostra peças artesanais
Artesã Tianinha mostra peças artesanais

press to zoom
Peças são feitas a mão
Peças são feitas a mão

press to zoom
Fachada do box da Tianinha Arteira no Mercadão
Fachada do box da Tianinha Arteira no Mercadão

press to zoom
Artesã Tianinha mostra peças artesanais
Artesã Tianinha mostra peças artesanais

press to zoom
1/7

O trabalho de Tianhinha pode ser visto ao vivo, pois ela trabalha com suas linhas e agulhas no Mercadão. Produtos são de pronta-entrega ou sob encomenda. Funciona no Box 11 de segunda à sexta-feira, das 9h30 às 17h30. Whatsapp (35) 99909-8660 / Instagram @tianhinha.arteira  

Saboaria artesanal e perfumada
Óleos essenciais, aromatizadores, sabonetes, incensos e outros produtos artesanais de bem-estar estão no box da Vanessa Saboaria, no Mercadão desde 2018. A saboeira Vanessa Santana Silva de Souza é quem coordena o espaço aconchegante e muito perfumado. 


Seguindo a linha bem-estar, ela também vende cremes para o corpo, mãos e rosto, atendendo ao público feminino e masculino. Velas perfumadas e potes decorativos para este tipo de produto também estão na lista (veja fotos do box abaixo; arraste as imagens). 

Os produtos são pronta-entrega ou por encomenda, sendo ótima opção para presentes. Funciona no Box 12 de segunda à sexta-feira, das 13h às 18h, e no sábado, das 9h às 12h. Whatsapp: (35) 9755-6718 / Instagram @vanessa_saboaria

Fachada da Vanessa Saboaria no Mercadão
Fachada da Vanessa Saboaria no Mercadão

press to zoom
Saboaria vende vários itens na linha de bem-estar
Saboaria vende vários itens na linha de bem-estar

press to zoom
Vanessa Saboaria no Mercadão
Vanessa Saboaria no Mercadão

press to zoom
Fachada da Vanessa Saboaria no Mercadão
Fachada da Vanessa Saboaria no Mercadão

press to zoom
1/6
merca-viage.jpg

Viagens e excursões de tradição
O segmento de viagens está muito bem representado no Mercadão com Geralda e Justino Excursões, que atua há 32 anos na região, sob a direção de Antonio Gonçalves Justino. Com box no local desde 2018, a empresa oferece turismo de compras e de lazer, principalmente para os destinos de São Paulo e Ubatuba (SP), Cabo Frio (RJ) e Caldas Novas (GO). 

Há 32 anos, a empresa realiza viagens de compras para o Brás (SP), sendo pioneiro nessa linha na região, com duas viagens/semana, saindo na segunda e quarta-feira. A empresa possui ônibus próprio (foto abaixo) para 44 pessoas, semileito e com café da manhã, atendendo clientes de Passos, São Sebastião do Paraíso, Alpinópolis, Itaú de Minas, Itamogi, Cássia e São João Batista do Glória. 


Devido à tradição no setor, GJ Excursões é conhecido pelos serviços de credibilidade, segurança e qualidade. Funciona no Box 15 de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h. Whatsapp: (35) 98875-5535 e 98818-7079/ Facebook  Geralda-e-Justino-Excursão

onibus-jg.jpg

Casa São José
A Casa São José, que atende gratuitamente crianças a partir de 4 anos e adultos desde o ano 2000 em Passos, administra um box no Mercadão desde 2017. Lá, vendem-se p
eças artesanais, de pintura em tecido, bordados, crochê e tricô produzidos durante os cursos ministrados pela entidade beneficente na Cohab I.  


Quem coordena os trabalhos é a voluntária Rosa Maria da Silva. Pano de prato, caminho de mesa e bandeja, toalhas de rosto, bolsas e outros utilitários de cama, mesa e banho estão à venda no box, onde há máquinas de costura e pode-ser ver voluntárias atuando nos serviços. (veja fotos abaixo; arraste as imagens)

Voluntária Rosa mostra artesanato produzido na Casa São José
Voluntária Rosa mostra artesanato produzido na Casa São José

press to zoom
Bonecas artesanais
Bonecas artesanais

press to zoom
Voluntárias da Casa São José no box do Mercadão
Voluntárias da Casa São José no box do Mercadão

press to zoom
Voluntária Rosa mostra artesanato produzido na Casa São José
Voluntária Rosa mostra artesanato produzido na Casa São José

press to zoom
1/7

Toda renda é revertida para a Casa São José, que atende hoje cerca de 40 pessoas. Funciona no Box 10 de segunda à sexta-feira das 9h às 17h. Mais informações e doações (35) 99736-3549. 

Inauguração marcou história na década de 1960

Inaugurado em janeiro de 1963 na gestão progressista de José Caetano de Andrade (1907-1978), o Mercadão de Passos foi financiado pelo Banco da Lavoura de Minas Gerais. O fato marcou a história de Passos, que contabilizava de 40 mil a 50 mil habitantes na época e  sempre sonhou em possuir um prédio público destinado à comercialização de produtos e serviços como se configura um Mercado Municipal presente nas grandes cidades e capitais, como São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba.


 O Mercadão de Passos está completando 60 anos, mas a ideia de construir um prédio para acomodar um espaço dessa natureza se inicia uma década antes, em 1951, quando o prefeito Francisco Ferreira Maia, o Chiquito Maia (1914-2002), conseguiu aprovar na Câmara Projeto de Lei para aquisição de um imóvel para se construir o Mercado Municipal. 

mercadao-placa.jpg

Placa de inauguração do Mercadão em janeiro de 1963 ainda permanece na entrada do espaço

A história do prédio começa a tomar forma concreta em 1961, com a doação oficial ao município do comendador Francisco Avelino Maia (1893-1973) de uma área para a construção do mercado, exatamente numa localização ainda pouco movimentada da cidade. Logo após, a prefeitura iniciou a obra, tanto é que em 1962 foi aprovado na Câmara de Passos projeto de concessão e locação de compartimentos e bancas do Mercado Municipal, já prevendo a ocupação comercial do espaço. 


O prédio do Mercadão de Passos seguiu as construções modernistas do seu tempo, sendo arrojado para a época, em estilo pavilhão com área aproximada de 450 m². Na parte interna, construiu-se um espaço de circulação bem aberto e com 16 boxes nas laterais, sendo oito de cada lado, além de um mezanino centralizado. No arco e na fachada, havia muitas janelas quadradas com basculantes.

No projeto, é facil notar a preocupação na época com o aproveitamento de todo espaço na parte externa, onde foram instalados outros 20 boxes, sendo 10 de cada lado, ligados ao prédio por meio de prosseguimento nas laterais. Já a fachada revela a linha arquitetônica com a cobertura em arco, dando leveza e movimento à construção, assim como a instalação de blocos de janelas. 


Quando foi inaugurado, o Mercadão não se dedicou apenas à venda de produtos alimentícios. Suas principais atrações eram mercearia, açougue, casa de frios, bares, bancas de frutas, verduras, legumes, de peixe e pastel. Porém, lá também se encontrava loja de calçados, confecções, salão de cabeleireiro e outros serviços. 

Nas suas devidas proporções de época, há quem diga que o Mercado de Passos funcionava como um shopping. No livro "Proseando", do passense Sebastião Wenceslau Borges, lançado em 2014, há uma crônica especial sobre o Mercadão nos tempos de pós-inauguração que explica muito bem a importância do espaço na vida social da cidade. Veja abaixo reprodução das páginas do livro, que consta uma foto do prédio de 1966: 

mercadao-cronica.jpg
mercadao-cronica1.jpg

Em três páginas do livro Proseando, o passense Sebastião Borges relembra histórias do Mercadão dos velhos tempos 

Vista do Mercadão, que  sofreu deterioração, principalmente nos anos 1990 até ser desativado / Foto: Reprodução Redes sociais

mercadao-antiga.jpg

Em 1967, o Mercadão ganharia um vizinho que movimentaria mais ainda a localização: a rodoviária, pois a autorização de instalação foi aprovada naquele ano numa votação acirrada na Câmara de Passos. Porém, a estação de ônibus seria transferida da Praça Geraldo da Silva Maia (do Rosário) para avenida ao lado do Mercado Municipal só na década de 1980. 


Mas, cerca de 30 anos depois da inauguração do Mercado, o uso do espaço começou a declinar até sua desativação nos anos 2000. Nesse tempo, o Mercadão caiu em ostracismo, sendo muito criticado o seu abandono nas bases políticas e sociais da cidade. 

A partir da década de 2010, iniciou-se um movimento de recuperação do espaço e em dezembro de 2012, no governo do prefeito José Hernani Silveira (1942-2016), o espaço foi reinaugurado após as primeiras obras de restauração e revitalização, desde sua construção na década de 1960.  


As obras recuperaram o Mercado Municipal preservando as principais características originais da arquitetura modernista e alterações para atualizar o uso do prédio, com verbas do governo federal. As mudanças mais perceptíveis foram a instalação de grandes vidros horizontais nos arcos com imagens alusivas a mercado; toldos nos boxes externos e corrimão de inox no seu entorno. A partir daí, o Mercadão voltava à cena passense, ostentando na fachada as cores amarela e branca. 


Em novembro de 2013, o Mercadão ganhou o nome de Francisco Machado Silveira, conforme a lei 3040/2013, assinada pelo prefeito Ataíde Vilela. Mais recentemente, uma outra revitalização ocorreu em 2020, no governo de Carlos Renato Lima Reis.  

VEJA MAIS

capela-frente1-ok.jpg
arvore-barbara3.jpg
fonte-alta.jpg
bottom of page