PANDEMIA

IMG-20210518-WA0014.jpg
IMG-20210518-WA0023.jpg

Prefeito de Passos, Diego Oliveira, recebeu notebooks e outras doações, distribuídas âs ESFs / Fotos: Divulgação

Passos recebe doações

para acelerar vacinação

Texto: Keuly Vianney

n.noticiar@gmail.com

18/05/2021

whats.png

Passos tornou-se projeto-piloto no processo de aceleração da vacinação contra a Covid-19 pela campanha Unidos pela Vacina, do Grupo Mulheres do Brasil. Cidades da região começaram a receber nos últimos dias doações para ajudar na imunização mais rápida da população, como tablets, notebooks, freezers, caixas térmicas, tendas, sinalização e bebedouros industriais, etc.

A líder do Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil de Passos, Elaine Maia Nascimento, informou que de início seis cidades da região vão receber doações, conforme suas necessidades. Já foram confirmadas Passos, Itaú de Minas, São Sebastião do Paraíso, Capetinga, Pratápolis e São João Batista do Glória. 

 “Todas essas cidades foram visitadas por nós para validar o questionário que haviam respondido das demandas de cada gestor de saúde. Elas começaram a receber as doações de seu padrinho Magalu. Agora, é conscientizar para a vacinação”, diz a advogada Elaine.

Passos já recebeu materiais na última sexta-feira, com a doação direta do Magalu para o prefeito de Passos, Diego Oliveira. Foram beneficiadas as Estratégias de Saúde da Família (ESF) da Penha III, Coimbras II, CSU e Planalto.

“Não poderíamos deixar de contemplar o município de Passos, sede do nosso Núcleo Regional do Grupo Mulheres do Brasil. O Unidos pela Vacina está trabalhando no transporte e distribuição para que as vacinas cheguem com rapidez e segurança em todo Brasil. Já são milhares de empresas e brasileiros trabalhando pela busca de materiais para produção da vacina no Brasil e no exterior”, conta Elaine.  

Ainda estão previstas doações de geradores, manutenção de câmaras frias e testes rápidos, que serão repassados às cidades à medida que empresas participantes foram doando para a campanha.

Conforme Elaine, o Unidos pela Vacina também possui frentes de trabalho junto ao governo federal para negociar as vacinas excedentes em outros países, como no caso dos Estados Unidos, e do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para produção dos imunizantes. “Lembrando que é de inteira responsabilidade do governo federal a compra das vacinas. Mas juntos aceleraremos a imunização no Brasil”, afirma.

O maior objetivo do Unidos pela Vacina, que é um grupo civil organizado por empresários brasileiros, é justamente vacinar 100% da população brasileira até setembro deste ano. Leia mais sobre a iniciativa na reportagem abaixo.  

22 cidades da região aderem

ao Unidos pela Vacina

Reportagem: Keuly Vianney

30/03/2021

Até esta terça-feira, 22 cidades do Sudoeste de Minas aderiram ao movimento Unidos pela Vacina da Covid-19, lançado em fevereiro e que reúne empresários, a sociedade civil e entidades voluntárias para imunizar todos os brasileiros até setembro deste ano. A iniciativa é do Grupo Mulheres do Brasil e encabeçado

 pela empresária Luiza Trajano. Os municípios têm até amanhã, 31 de março, para oficializar a adesão.

 

A meta é vacinar 100% dos brasileiros até setembro, retomando a economia após a pandemia do novo coronavírus. De acordo com a líder do Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil de Passos, Elaine Maia Nascimento, as 22 cidades pertencentes à regional Passos, responderam a uma pesquisa por meio das Secretarias de Saúde, como aconteceu no restante do país. Em Minas Gerais, o movimento conta com a parceria da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

CIDADES DA REGIÃO QUE ADERIRAM AO UNIDOS PELA VACINA

UNIDOS- logo.png

*Alpinópolis

*Bom Jesus da Penha

*Capetinga

*Capitólio

*Carmo do Rio Claro

*Cássia

*Claraval

*Delfinópolis

*Doresópolis

*Fortaleza de Minas

*Guapé

*Ibiraci

*Itamogi

*Itaú de Minas

*Jacuí

*Monte Santo de Minas

*Nova Resende

*Passos

*Pimenta

*Piumhi

*Pratápolis

*São Sebastião do Paraíso

Fonte: Núcleo do Grupo das Mulheres do Brasil de Passos

“Depois disso, entramos na segunda etapa, na qual a Fiemg, no nosso caso, apadrinhará cada município em suas necessidades, fazendo chegar às cidades doações de empresários do Brasil inteiro. Estão nessa conosco a IDV, a Abrafarma, Febrabam, Gol, Azul e agora, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Passos)”, diz Elaine.

 

O movimento direcionou a pesquisa aos 5.570 municípios do país para mapear as principais dificuldades enfrentadas pelas cidades brasileiras para a vacinação da população contra a Covid-19. Assim, o grupo pretende ajudar o poder público a acelerar a imunização, destravando eventuais problemas que podem atrapalhar o ritmo da vacinação.  

Algumas das demandas mais comuns já detectadas são a falta de material, como algodão, sabonete líquido, refrigeradores específicos, luvas, seringas, agulhas, e rede de internet móvel, etc. E um dos efeitos do movimento já foi sentido nesta semana em Passos, com a doação de dois respiradores para a cidade.

 

Veja informações sobre o movimento no site oficial do Unidos pela Vacina, já que você pode fazer parte da iniciativa. E saiba mais sobre o trabalho do Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil de Passos nesta reportagem.

VEJA MAIS