GALERIA

COVID-19

vacinado.jpg

Reprodução

‘Quando vou ser vacinado?’ faz sucesso na web

Texto: Keuly Vianney

n.noticiar@gmail.com

12/04/2021

whats.png

Quer saber quando vai ser vacinado contra a Covid-19? Um site lançado por voluntários no dia 8 de abril vem fazendo o maior sucesso na web nos últimos dias ao oferecer estimativa de quando as pessoas serão imunizadas, observando apenas a idade e o Estado onde elas moram. Acesse a plataforma aqui.

 

A lentidão da vacinação no Brasil está preocupando muitas pessoas e a pergunta “quando serei vacinado?” é feita diariamente do Oiapoque ao Chuí. O site é bem simples e trabalha com previsão que muda diariamente, baseando-se na média dos últimos sete dias da vacinação em cada Estado.

Os dados são coletados todos os dias pelo @CoronavirusBra1, enquanto a projeção da população brasileira e o recorte dos Estados por idade são os divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já as informações sobre os grupos são coletados no DataSus.

 

O site foi criado por Renan Altendorf, colaborador @CoronavirusBra1, que realiza trabalho voluntário tentando dar o máximo de transparência aos dados da pandemia no Brasil.

Vacinômetro

A vacinação no Brasil ainda anda a passos lentos, o que tem gerado críticas dentro e fora do país. Até hoje, foram vacinados com a primeira dose 23,2 milhões de pessoas, o equivalente a pouco mais de 11% da população brasileira.

 

O Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, comanda todos os processos de distribuição das duas vacinas disponibilizadas até agora pelo governo brasileiro: Coronavac e a Oxford/AstraZeneca.

Nesse primeiro momento, estão sendo imunizados grupos prioritários, como idosos, trabalhadores da saúde, indígenas, etc. Se continuar neste ritmo, a previsão é de que este grupo termine a vacinação em seis meses.

 

Para se informar sobre o processo, o governo federal criou a plataforma Vacinômetro, onde você acompanha em números a situação em todo o país, nos Estados e municípios.

VEJA MAIS