SAÚDE

Outubro Rosa: 6 dicas de prevenção contra o câncer

Texto: Keuly Vianney

n.noticiar@gmail.com

02/10/2021

whats-logo.png

Com a chegada deste mês, dispara o alerta para a saúde da mulher. O Outubro Rosa é um dos mais emblemáticos para a prevenção de doenças, principalmente o câncer de mama e do colo do útero, os dois tipos mais comuns e que mais causam morte entre as mulheres. Para ajudar no combate ao mal, a Secretaria de Estado de Saúde – MG divulgou ontem 6 mudanças no dia a dia que podem trazer muitos benefícios para o público feminino (veja Galeria acima e clique nas fotos para a ler a legenda).

A SES-MG também divulgou que neste ano objetiva ampliar o número de exames de rastreio dos dois tipos de cânceres. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 8.250 novos casos de câncer de mama e 1.270 de câncer de colo do útero no Estado a cada ano, entre 2021 e 2022.

Conforme o Inca divulgou nesta sexta-feira, hábitos saudáveis podem reduzir em 13% mortalidade por câncer de mama, o equivalente a 8 mil ocorrências. Veja ao lado infográfico produzido pelo instituto com números e dados sobre câncer de mama relacionado ao trabalho.

info-can.jpg
info-can1.jpg

Por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), as mulheres devem realizar os exames de mamografia e o citopatológico (papanicolau) na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência para agendar consulta e fazer avaliação clínica. Os exames estão disponíveis para mulheres acima de 25 anos que já tiveram relação sexual.

Mulheres com histórico familiar ou pessoal da doença devem ficar alertas e manter avaliação e acompanhamento clínico anual. Quanto mais rápido for diagnosticado o problema, melhor o resultado do tratamento.

A assessora da Superintendência de Redes de Atenção à Saúde da SES-MG, Fernanda Santos Pereira, informou, pela Agência Minas, que a realização da mamografia e o papanicolau permitem identificar alterações características de câncer. “Nos casos de exames alterados, as mulheres são orientadas e encaminhadas para a definição diagnóstica e do tratamento adequado”, explica.

Em julho deste ano, o Inca lançou o livro Detecção precoce do Câncer, a fim de facilitar a detecção de vários cânceres, como próstata, mama, pele, cólon e reto, colo do útero, cavidade oral e pulmão. Baixe a obra gratuitamente aqui.

Dados epidemiológicos

O câncer de mama é um problema de saúde pública de grande relevância no Brasil. Ele é a causa mais frequente de morte por câncer no sexo feminino. Em 2020, Minas Gerais computou 5.211 casos diagnosticados e 1.762 óbitos.

Já o câncer de colo do útero foi identificado em 2.646 mulheres no Estado no ano passado, provocando 452 óbitos. É a sexta maior causa de morte por câncer em Minas Gerais.

Para reduzir as estáticas, é necessário prevenção, pois os dois tumores estão associados a fatores de risco, como alimentação não saudável, inatividade física, obesidade, colesterol elevado, tabagismo e consumo de bebida alcoólica.

VEJA MAIS