2019  © Copyright Noticiar.net

Reportagem e edição: Keuly Vianney

Imagens drone: Foto Art Digital

Webdesign: Hanna Teixeira

19/10/2019

O Rio Grande transformou-se numa das maiores atrações turísticas do Sul de Minas Gerais nas últimas décadas. Conhecido como o Mar de Minas, é o sustentáculo do turismo porque ao longo de suas margens estão cidades, cachoeiras, cânions e toda uma estrutura natural que permite ao visitante fazer trilhas ecológicas, se banhar em quedas e nascentes de água doce, dentre outros encantos apreciados por quem procura conhecer uma das regiões mais bonitas do Brasil.

Impossível avistar toda a imensidão do Rio Grande de um só ponto. É preciso desbravar a região para descobrir o que ela tem de melhor. Ao circular pela rodovia MG-050, que liga o Sudoeste Mineiro até Belo Horizonte, é possível desfrutar de vistas magníficas que revelam porque o rio é conhecido como o Mar de Minas.

Além de toda riqueza natural, o Rio Grande é rico em peixes, como dourados, surubins e lambaris, minérios e pedras preciosas (veja importância do rio na arte ao lado). Também fica muito próximo à região da Serra da Canastra, berço do queijo e do Parque Nacional da Canastra. 

RIO GRANDE

O Rio Grande é um dos maiores e mais importantes do Brasil. Localizado entre Minas Gerais e São Paulo, a Bacia do Rio Grande possui área de 145 mil km², sendo que 86.500 km² localizam-se em território mineiro.

 

Pertence à sub-bacia do Rio Paraná, um dos principais geradores de energia elétrica do país.

 

As águas do Rio Grande geram 13% da energia elétrica do sistema hidrelétrico do Rio Paraná, o qual equivale a 64% do total nacional. No Rio Grande, estão 11 usinas em cascata, incluindo Furnas.

Fonte: Cemig

Rio Grande domina paisagem da estrada, sendo conhecido como o Mar de Minas / Foto: Keuly Vianney

Vista do Rio Grande da rodovia MG-050 formando o mapa do Brasil / Foto: Keuly Vianney

Cachoeira avistada da rodovia MG-050, que tem surpresas a cada curva sinuosa / Foto: Keuly Vianney

Da estrada, também é notável o que ainda resta da Mata Atlântica e um pouco do Cerrado preservados na região, bem como essa natureza toda interage  perfeitamente com o Rio Grande.  Paisagem só vista nestas paragens mineiras.

Por isso, a cada curva sinuosa da rodovia é fácil se deslumbrar com cenas exuberantes da natureza, especialmente na região da Hidrelétrica de Furnas, onde encontram-se cachoeiras e cânions, que podem ser vistos da beira da estrada.

As pontes também servem de pontos estratégicos, como a Ponte do Rio Turvo, a caminho de Capitólio, e a Tristão da Cunha, que liga Passos a São João Batista do Glória. Duas cidades abertas ao turismo regional.  

Não é à toa que, nos últimos anos, a região do Rio Grande chamou atenção de turistas de todo o Brasil e até do exterior, sendo um dos destinos mais procurados por quem gosta de ecoturismo e da cultura mineira.

Devido às belíssimas paisagens, é o cenário perfeito para selfies, posts em redes sociais e até ensaios de casais apaixonados ou campanhas publicitárias, seja com os azuis do rio ou o tom amarelado do por-do-sol. Veja na Galeria abaixo (clique na foto para ler a legenda).   

Ponte entre Passos e São João Batista do Glória, ponto onde se avista  imensidão do Rio Grande  / Foto: Aluísio de Souza

Lago de Furnas

Quem visita a região da Hidrelétrica de Furnas sabe da imensidão deste poderoso rio. Suas águas são cristalinas e um convite à diversão em cachoeiras, piscinas naturais, cânions, prática de esportes náuticos, passeios de lancha ou chalana, só para citar alguns dos principais atrativos.

 

Um dos destaques é a própria Hidrelétrica de Furnas, inaugurada na década de 1960 no governo do presidente Juscelino Kubitschek (1902-1976), um visionário do potencial hídrico do Rio Grande. Faça uma visita 360º no Mirante de Furnas.

No entanto, uma das maiores atrações do Mar de Minas é o turismo, principalmente o ligado ao Lago de Furnas, fruto da engenharia humana e projetado para mover a Usina depois da subida do nível da água na localidade.

É considerado um dos maiores lagos artificiais do mundo conforme a Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago),  possuindo a maior extensão de água no Estado mineiro. Essa grandeza toda se traduz em números (veja arte ao lado).

LAGO DE FURNAS

O Lago de Furnas tem perímetro de 3.500 km,

volume de água de 2,6 bilhões de m³,

área de 1.406 km² e uma orla que banha 34 municípios.

O volume de água estimado é 5 vezes maior que o da Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro, e o perímetro equivale a quase metade de toda costa brasileira.

Fonte: Alago

Belas paisagens tendo como pano de fundo praias artificiais, nascentes, cânions, paredões e lindas cachoeiras são algumas atrações do Lago de Furnas.

Nas últimas décadas, cidades no entorno têm se estruturado para receber visitantes de todas as partes do Brasil, ávidos por descobrirem o que o Mar de Minas tem de “bão”, como diz o mineiro típico.

No roteiro do Lago de Furnas, estão cidades com grande potencial turístico. No Sudoeste Mineiro, aparecem São João Batista do Glória, Carmo do Rio claro, Guapé, São José da Barra e Capitólio, onde fica o balneário Escarpas do Lago e o famoso mirante dos cânions. Já no Sul de Minas, ficam Fama, Varginha, Boa Esperança e outras cidades.

Cachoeiras em meio aos cânions são algumas das belezas encontradas no Rio Grande / Foto: Foto Art Digital

Paredões, cânions e formações rochosas são atrações comuns na região / Foto: Foto Art Digital

Passos, cidade de mais de 110 mil habitantes e considerada a capital do Sudoeste Mineiro, aparece com a melhor infraestrutura para receber os turistas, com rede hoteleira, restaurantes, etc. Num bate e volta, eles vão conhecer cidades vizinhas, cachoeiras e outras atrações do ecoturismo regional.

Já para quem prefere ficar em cidades menores, que não passam de 10 mil habitantes, a hospedagem é em pousadas. Restaurantes com a culinária local, como peixinho frito, frango caipira e o pão de queijo, são frequentes na região e encontrados ao longo das margens do Rio Grande e na rodovia MG-050.

SERVIÇO: Rio Grande, Rodovia MG-050, Sul de Minas Gerais. Distâncias para chegar em Passos:  

De Belo Horizonte: 350km (acesso pela Rodovia Newton Penido (MG-050)

De São Paulo: 400km (acesso principal pela Rodovia dos Bandeirantes)
Do Rio de Janeiro: 775km (acesso principal pela Rodovia Presidente Dutra (BR-116)

De Brasília: 770km (acesso pela BR-050)