CLIMA

Previsão é de chuva

para próximos 5 dias

Texto: Keuly Vianney

Imagens drone: Diego Oliveira

n.noticiar@gmail.com

14/10/2021

whats-logo.png

Nesta semana, ganhou repercussão nas redes sociais um vídeo de drone do Rio Grande postada nas redes sociais do prefeito de Passos, Diego Oliveira, mais precisamente da ponte Tristão da Cunha, que liga Passos a São João Batista do Glória. Ele mesmo gravou as imagens em 2019, mostrando a beleza do rio e um bom volume de água, muito diferente da situação de hoje, quando a seca dos últimos meses baixou os níveis dos reservatórios gerando crise hídrica e hidrelétrica no país. A boa notícia é que vai continuar a chover na região de Passos nos próximos cinco dias, como indicam sites meteorológicos.

O vídeo do prefeito oferece uma boa visão do Rio Grande na região da ponte numa época em que a escassez de água estava descartada (veja vídeo acima enviada pelo prefeito ao Noticiar.net). Conforme o Climatempo, a previsão é de que a chuva caia nas imediações de Passos até a próxima terça-feira, com probabilidades que variam de 67% a 90% entre esses dias.

A maior precipitação de chuvas é esperada para amanhã, com 25mm de pancadas isoladas. Céu com sol e nuvens e sem água retornam somente na quarta-feira, 20 de outubro.

O Instituto Nacional de Meteorologia, o Inmet, também confirma chuvas para a região até a próxima semana, com muitas nuvens e chuvas isoladas. Já as temperaturas ficam amenas, não passando dos 30°C.

Resta saber se a chuva tão esperada irá manter um bom nível dos reservatórios do Sudeste do Brasil, principalmente Furnas Centrais Elétricas, distante a cerca de 35km de Passos. Mesmo com as águas caindo nos últimos dias, as usinas hidrelétricas ainda continuam em estágio delicado no seu volume útil, com a maioria das usinas no Sudeste operando com 16%, em média, de sua capacidade.

De acordo com o Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS), reservatórios da bacia do Rio Grande operam abaixo desse número, sendo o caso mais crítico da Usina de Marimbondo com 10,3% do volume útil. Furnas trabalha com 15,03%, como informa o site do órgão regulador do sistema hidrelétrico do país.

Turismo

E o turismo como fica? Mesmo com a falta de água na represa, o Lago de Furnas tem atraído muitos turistas para a região, principalmente nos feriados nacionais. A concentração é maior nas cidades de Capitólio e São João Batista do Glória, com suas cachoeiras, canyons e Mar de Minas. No final de semana prolongado de 12 de outubro, o turismo de Capitólio ocupou quase metade da capa do jornal Folha de São Paulo.

VEJA MAIS