2019  © Copyright Noticiar.net

PINTURA

Releituras de Tarsila do Amaral

Texto e fotos: Keuly Vianney

Webdesign: Hanna Teixeira

26/11/2019

Obras da artista modernista Tarsila do Amaral (1886-1973) ganharam novo olhar com as releituras dos alunos da E.E. Dr. Tancredo de Almeida Neves e estão em exposição no Palácio da Cultura de Passos desde ontem. A mostra tem duração curta, até o dia 29 de novembro, com entrada gratuita. Na próxima semana, fica exposta na Superintendência Regional de Ensino de Passos.

Algumas das principais telas de Tarsila, como “Abaporu”, “Operários” e “Antropofagia”, foram retratadas em telas e garrafas. Os estudantes tiveram liberdade artística para escolher e repintar os quadros (veja na Galeria acima algumas releituras dos alunos; clique na foto para ler a legenda).

A diretora da escola, Fernanda Vilela Alves Faria, informou que neste ano 19 alunos trabalharam na releitura das obras de Tarsila. Na escola, o projeto foi desenvolvido nas aulas de artes da professora Ana Paula Faleiros Gonçalves Bernardes.

“Já recebemos convite do Museu de Tarsila, em Capivari, cidade onde ela nasceu, para doar uma releitura que ficará no acervo permanente. Vamos entregar a obra na próxima semana”, disse Fernanda. “Desenvolvemos esse projeto há 3 anos e, a cada ano, despertamos novos talentos. É muito emocionante ver o despertar para as artes e a cultura, pois sempre incentivamos os alunos no teatro, literatura e artes plásticas”.

De acordo com a vice-diretora Cleyde Lázara Borges Astolpho, cerca de 120 alunos do 9º ano do ensino fundamental e ensino médio participaram do projeto. A escola montou um ateliê e forneceu todo material de pintura para as aulas.

 “O projeto não só despertou nos alunos o talento artístico, mas também o crescimento como cidadãos, pois eles melhoraram a disciplina, a responsabilidade e aumentaram a autoestima”, diz Cleyde, informando que a escola atende estudantes dos bairros Penha, Cohab e Maria Augusta.

Em 2018, os estudantes fizeram releituras de Cândido Portinari (1903-1962), pintor modernista de Brodowski (SP).

Artista Tarsila

Natural de Capivari (SP), Tarsila do Amaral foi uma das maiores artistas do Modernismo brasileiro. De família rica, estudou em Barcelona, na Espanha, e ao voltar ao Brasil iniciou na pintura nos anos de 1910.

Foi para Paris, onde teve contato com novas tendências e vanguardas. Mas só aderiu às ideias modernas no Brasil ao conhecer Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Anita Malfatti e Menochi Del Picchia. Participou ativamente da Semana de Arte Moderna de 1922 na capital paulista.

 De volta a Paris em 1923, teve contato com estilos modernos da pintura européia. Estudou cubismo com Léger e conheceu Picasso. Viajando pelo Brasil em 1924 com os modernistas, iniciou a fase “Pau Brasil”, a qual usou cores acentuadas para pintar temas tropicais brasileiros.

Em 1926, casou-se com o escritor Oswald de Andrade e, dois anos mais tarde, pintou “Abaporu”, obra que originou o Movimento Antropofágico, idealizado por seu marido. O movimento propunha a digestão da influência estrangeira para que a arte nacional ganhasse sua própria identidade. A partir da década de 1930, depois de uma viagem à então União Soviética, iniciou a fase de temática social, a partir de “Os Operários”.

No Brasil, sua primeira exposição individual só ocorreu em 1929 no Rio de Janeiro. Já em 2019, a mostra “Tarsila Popular”, a primeira no Masp em São Paulo, bateu recorde de público, com mais de 400 mil visitantes em quatro meses em cartaz.

Serviço: Exposição Releitura das Obras de Tarsila do Amaral. No Palácio da Cultura de Passos (MG). De 26 a 29 de novembro, das 9h às 17h. Entrada Gratuita. Na sede da Superintendência Regional de Ensino: de 2 a 6 de dezembro, das 8h às 17h.

Consuelo de Paula, cantora e compositora mineira,

lança sétimo CD 

MaryáKoré

Queijo Canastra

Passos sedia 2º Festival do Queijo Canastra e Convidados no Mercadão

Confira sete lançamentos de livros na FliPassos para todas

as idades

7 lançamentos